Outras formas de violência contra a criança, por Fernanda Barboza

0

Leia aqui o meu primeiro artigo sobre violência contra a criança. Agora vamos ao artigo de hoje:

Observe as outras formas de violência contra a criança de acordo com o CAB 33:

  • Síndrome do Bebê Sacudido

Lesões de gravidade variável, que ocorrem quando um adulto provoca fortes sacudidas num bebê (em geral, menor de 6 meses), frequentemente pela irritação com o seu choro ou quando a criança realiza algum ato sobre o qual não tem domínio, o que desagrada o cuidador.

São sequelas frequentes desse tipo de violência: cegueira ou lesões oftalmológicas, hemorragia de retina, atraso no desenvolvimento, convulsões, fraturas de costelas, lesões na coluna, lesões ou hemorragias cerebrais (hematoma subdural). Dependendo da gravidade da violência, o quadro pode evoluir para o óbito da criança.

  • Síndrome de Münchausen por Procuração

É a condição em que doenças ou sintomas são forjados na criança, em geral, por suas mães. É um transtorno psiquiátrico da mãe, que assume a doença indiretamente, por intermédio da criança, exacerbando, falsificando ou produzindo histórias clínicas e evidências laboratoriais, causando lesões físicas e induzindo a criança à hospitalização com procedimentos terapêuticos e diagnósticos desnecessários e potencialmente danosos.

  • Trabalho Infantil

É o conjunto de tarefas de natureza econômica que inibe as crianças de viverem sua condição de infância e pré-adolescência.

Consiste em tarefas efetuadas de modo obrigatório, regular, rotineiro, remunerado ou não, em condições desqualificadas e que põem em risco o bem-estar físico, psíquico, social ou moral da criança, limitando seu crescimento e desenvolvimento saudável e seguro.

É proibido qualquer trabalho a menores de 16 anos de idade, salvo na condição de aprendiz, a partir dos quatorze anos. O trabalho do menor não poderá ser realizado em locais prejudiciais à sua formação, ao seu desenvolvimento físico, psíquico, moral e social e em horários que não permitam a frequência à escola.

  • Violência no Ambiente Escolar contra Estudantes: “Bullying”

São atos de violência física, emocional ou psicológica.

Esse tipo de violência pode se expressar de várias maneiras: com implicância, apelidos, exclusão do grupo, intimidação, assédio, humilhação, difamação, agressão física etc.

É um problema mundial que perpassa todas as classes sociais. Os meninos têm mais chances de se envolver com essa forma de violência do que as meninas.

Os alvos são, em geral, pessoas inseguras, com baixa autoestima e com pouca habilidade de fazer cessar a violência.

Tais crianças têm maiores chances de apresentar sentimentos de angústia, tristeza, solidão, depressão e ideias suicidas.

 

  1. (FGV/2012) A Síndrome do Bebê Sacudido compreende um conjunto de sinais e sintomas causados pela violenta sacudida manual da criança. A rápida aceleração e desaceleração da cabeça resultam nas lesões relacionadas a seguir, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Hematomas subdurais bilaterais.

b) Hemorragias retinianas.

c) Alargamento das suturas cranianas.

d) Aumento do perímetro cefálico.

e) Microftalmia.

Letra e.

Microftalmia representa um globo ocular menor que o normal e não tem correlação com a violência da síndrome do bebê sacudido.

 

  1. (IBFC/2016) Sobre a criança vítima de maus-tratos, analise os conceitos abaixo e classifique como V (verdadeiro) ou F (falso). A seguir, assinale a alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo:

(  ) A pele costuma ser a região acometida com maior frequência, podendo aparecer hematomas, escoriações e queimaduras.

(  ) As fraturas de crânio que sugerem abuso têm como características serem únicas e principalmente na região frontal.

(  ) A síndrome do bebê sacudido caracteriza-se por lesões ósseas em braços e pernas.

a) F, F, V

b) V, F, F

c) V, V, V

d) F, F, F

e) F, V, F.

Letra b.

As lesões de violência não são únicas, e sim múltiplas

Chegamos à conclusão dos artigos que tratam sobre a violência contra a criança, lembre-se de que este artigo é somente um auxílio, continue estudando com as nossas videoaulas! Fique ligado que, daqui a pouco, iremos retornar com mais conteúdos que irão acrescentar ao seu aprendizado!

_______________________________________________________________

Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.

_____________________________________________________________________


Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Deixe uma resposta