Política Nacional de Vigilância em Saúde (PNVS) – Resolução n. 588 de 2018 – Parte – 04

0

Olá, concurseiros! Hoje trago para vocês a continuação das diretrizes da Política Nacional de Vigilância em Saúde (PNVS). A PNVS está centrada no direito à proteção da saúde e alicerçada no SUS público e de qualidade.

A Política Nacional de Vigilância em Saúde (PNVS) tem as seguintes diretrizes:

  1. Articular e pactuar responsabilidades das três esferas de governo, consonante com os princípios do SUS, respeitando
  • a diversidade e
  • especificidade locorregional.

2. Abranger ações voltadas à saúde pública, com intervenções individuais ou coletivas, prestadas por serviços de vigilância sanitária, epidemiológica, em saúde ambiental e em saúde do trabalhador, em todos os pontos de atenção.

3. Construir práticas de gestão e de trabalho que assegurem a integralidade do cuidado, com a inserção das ações de vigilância em saúde em

  • toda a Rede de Atenção à Saúde e em especial na Atenção Primária, como coordenadora do cuidado.

4. Integrar as práticas e processos de trabalho das vigilâncias epidemiológica, sanitária, em saúde ambiental e em saúde do trabalhador e da trabalhadora e dos laboratórios de saúde pública,

5. Promover a cooperação e o intercâmbio técnico científico no âmbito nacional e internacional.

6. Atuar na gestão de risco por meio de estratégias para

7. Detectar, monitorar e responder às emergências em saúde pública, observando o Regulamento Sanitário Internacional, e promover estratégias para implementação, manutenção e fortalecimento das capacidades básicas de vigilância em saúde.

8. Produzir evidências a partir da análise da situação da saúde da população de forma a fortalecer a gestão e as práticas em saúde coletiva.

Avaliar o impacto de novas tecnologias e serviços relacionados à saúde de forma a prevenir riscos e eventos adversos.

Abraços,

____________________________________________

Fernanda Barboza é graduada em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e Pós-Graduada em Saúde Pública e Vigilância Sanitária. Atualmente, servidora do Tribunal Superior do Trabalho, cargo: Analista Judiciário- especialidade Enfermagem, Professora e Coach em concursos. Trabalhou 8 anos como enfermeira do Hospital Sarah. Nomeada nos seguintes concursos: 1º lugar para o Ministério da Justiça, 2º lugar no Hemocentro – DF, 1º lugar para fiscal sanitário da prefeitura de Salvador, 2º lugar no Superior Tribunal Militar (nomeada pelo TST). Além desses, foi nomeada duas vezes como enfermeira do Estado da Bahia e na SES-DF. Na área administrativa foi nomeada no CNJ, MPU, TRF 1ª região e INSS (2º lugar), dentre outras aprovações.


Estudando para concursos da área da Saúde? Prepare-se com quem tem tradição de aprovação e experiência em concursos públicos. Cursos online com início imediato, visualizações ilimitadas e parcelamento em até 12x sem juros!

Deixe uma resposta