Infecção Hospitalar ou Infecção Relacionada à Assistência à Saúde – IRAS

0

Olá, galera! Vamos estudar? Separei algumas curiosidades sobre a IRAS. Foco nos estudos e vamos lá!

Segundo a Anvisa, as IRAS consistem em eventos adversos ainda persistentes nos serviços de saúde. Sabe-se que a infecção acarreta a considerável elevação dos custos no cuidado do paciente, além de aumentar o tempo de internação, a morbidade e a mortalidade nos serviços de saúde do País.

Consequências das IRAS

O termo “infecção hospitalar” foi trocado por “infecção relacionada à assistência à saúde” por demonstrar melhor o processo em que ocorrem. Contudo, muitas vezes, nas provas, o termo “infecção hospitalar” ainda aparece.

Conceito: é a infecção adquirida durante a hospitalização e que não estava presente ou em período de incubação por ocasião da admissão do paciente.

Uma das estratégias no nosso país para combate às IRAS é, desde a criação da Lei Federal n. 9.431 de 1997, a obrigatoriedade de instituir as Comissões de Controle de Infecções Hospitalares (CCIH).

Para estudarmos a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, analisaremos a Portaria GM/MS n. 2.616/1998, em vigor, que ainda usa a terminologia “infecção hospitalar”.

Essa portaria institui as diretrizes e normas para a prevenção e o controle das infecções hospitalares e o Programa de Controle de Infecção Hospitalar.

Observe como esse aspecto foi cobrado!

  1. (AOCP/2015) Qual é a Portaria do Ministério da Saúde que dispõe sobre a normatização do Programa de Controle de Infecção Hospitalar (PCIH)?

a) Portaria n. 2.616, de 12 de maio de 1998.

b) Portaria n. 2.615, de 01 de maio de 1998.

c) Portaria n. 2.616, de 12 de maio de 2000.

d) Portaria n. 3.088, de 23 de janeiro de 2011.

Resposta: Letra a.

A Portaria n. 2.616/1998 é muito importante nas provas de concursos e detalha o programa de prevenção e controle das IRAS.

Em 2005/2006, foi publicado o 1º desafio global da Organização Mundial da Saúde (OMS): “Uma Assistência Limpa é uma Assistência mais Segura”. O propósito era promover a higiene das mãos como método sensível e efetivo para a prevenção das infecções.

Atualmente, a Anvisa normatiza e controla as normas relativas à prevenção das IRAS. É importante destacar que, em 2012, foi instituída a Comissão Nacional de Prevenção e Controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (CNCIRAS) com a finalidade de assessorar a Diretoria Colegiada da Anvisa na elaboração de diretrizes, normas e medidas para prevenção e controle de Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS).

Em abril de 2013, foi publicada a Portaria MS/GM n. 529, que institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), o qual contempla, no seu escopo, as IRAS (Brasil, 2013). Posteriormente, em julho do mesmo ano, foi publicada a RDC/ Anvisa n. 36 de 2013, que institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde, entre as quais aquelas voltadas para a prevenção e controle das IRAS. Nesse mesmo ano (2013), a Anvisa publicou vários manuais com relação ao diagnóstico e prevenção das IRAS, todos atualizados em 2017.

Foi publicado, em 2017, “Medidas de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (IRAS)”, que serão a base das provas de concursos e das nossas aulas. Além disso, foram publicados vários cartazes com resumos das principais medidas de prevenção de infecções específicas.

Finalizamos mais um artigo por aqui. Seguiremos firmes rumo a sua aprovação nos nossos cursos do Gran Cursos Online. Estamos esperando por você!

Natale Souza

Natale Souza

Mestre em Saúde Coletiva pela UEFS. Servidora Pública da Prefeitura Municipal de Salvador. Coach, Mentora, Consultora e Professora na área de Concursos Públicos e Residências. Graduada pela UEFS em 1998, pós-graduada em Gestão em Saúde, Saúde Pública, Urgência e Emergência, Auditoria de Sistemas, Enfermagem do Trabalho e Direito Sanitário. Autora/Coordenadora de 04 livros – e participação como autora de capítulos em 07 obras, alguns deles: : Legislação do SUS – vídeo livro ( Editora Concursos Psi); Legislação do SUS – Comentada e esquematizada ( Editora Sanar); Políticas de Saúde, Saúde Coletiva e Legislação do SUS – 500 questões comentadas (Editora Sanar), 1000 Questões Comentadas de Enfermagem (Editora Sanar), 426 Questões Comentadas de Residências em Enfermagem (Editora Sanar). Aprovada em 16 concursos e seleções públicas (nacionais e internacionais) dentre elas: – Programa de Interiorização dos Profissionais de Saúde – MS – lotada em MG; – Consultora do Programa Nacional de Controle da Dengue (OPAS), lotada em Brasília; – Consultora Internacional do Programa Melhoria da Qualidade em Saúde pelo Banco Mundial, lotada em Brasília; – Governo do estado da Bahia – SESAB – urgência e emergência; – Prefeitura Municipal de Aracaju; – Prefeitura Municipal de Salvador; – Professora da Universidade Federal de Sergipe UFS; – Governo do Estado de Sergipe (SAMU); – Educadora em Saúde mental /FIOCRUZ- lotada Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta