Concurso UniRio 2016: 10 dicas para Técnico em Enfermagem. Prova no próximo domingo, 26 de junho!

0

UniRio-300x300No próximo domingo, 26 de junho, 10.856 candidatos participarão da 1ª fase do concurso da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Concurso UniRio 2016) para o cargo de Enfermeiro. São ofertadas 39 vagas, ou seja, a concorrência média é de 278 candidatos por vaga.

Os aprovados e nomeados receberão remuneração inicial de R$ 4.124,00. Os candidatos deverão ser lotados no Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (HUGG), na Tijuca. No entanto, os novos servidores poderão ser lotados também nos campi da UniRio situados na Urca, Botafogo e Centro.

Agora, o momento é de colocar em prática todo o conhecimento adquirido ao longo desse período. Não há receita, cartilha ou manual, quando o candidato está a um passo da realização. A prova nada mais é do que uma lista de exercícios, que você já fez com os nossos professores. E falando nisso, nossos professores listaram 10 dicas importantes que poderão fazer a diferença no domingo. Confira abaixo as dicas para aqueles que prestarão o concurso para o cargo de Técnico em Enfermagem:

1. Conhecimentos Específicos – Urgência e Emergência – Professora Fernanda Barboza

Principais mudanças em parada cardiorrespiratória:

  1. Separação das cadeias hospitalar e extra-hospitalar. Sequência de atendimento C-A-B.
  2. A velocidade de compressão torácicas agora é 100 a 120 (acrescentou o limite máximo).
  3. A profundidade da compressão torácica é de 5 a 6 cm (2 a 2,4 polegadas) –> acrescentou limite máximo.
  4. A relação compressão torácica e ventilações é de 30:2 para adultos.
  5. Crianças, se houver 2 socorristas, é 15:2. Apenas um socorrista, 30:2.
  6.  Não existe mais a verificação da respiração pelo ver, ouvir e sentir. Socorristas treinados devem verificar o pulso e a respiração de forma simultânea.

2. Conhecimentos Específicos – Qualidade em Saúde – Professora Fernanda Barboza

Processo de acreditação hospitalar: método de avaliação voluntário, periódico e reservado dos recursos institucionais de cada hospital para garantir a qualidade da assistência por meio de padrões previamente definidos. Não é uma forma de fiscalização, mas um programa de educação continuada.

Níveis de acreditação:

Nível 1 ou acreditado – foco na segurança do paciente. (Validade do título: 2 anos).
Nível 2 ou acreditado pleno – avaliação dos processos institucionais. (Validade do título: 2 anos).

Nível 3 ou acreditado com excelência – amplia a avaliação para o entendimento do uso das informações para tomada de decisão. Analisa os resultados e o impacto das intervenções na população atendida. Ajusta os resultados ao perfil epidemiológico. (Validade do título: 3 anos).

3. Conhecimentos Específicos – Saúde do Homem – Professora Fernanda Barboza

O exame para rastreamento do câncer de próstata é o toque retal e o PSA (exame de sangue). O Ministério da Saúde, assim como a Organização Mundial de Saúde (OMS), não recomendam o rastreamento do câncer de próstata para todos os homens. A avaliação deverá ser individualizada, sendo indicada quando há presença de fatores de risco (histórico familiar) ou sintomas iniciais. Porém, a Sociedade Brasileira de Urologia recomenda o rastreamento (realização dos exames) a partir dos 50 anos, anualmente.

4. Conhecimentos Específicos – SAE – Professora Polyanne Aparecida 

Gostaria de dar uma dica rápida para gabaritar questões sobre SAE e Processo de Enfermagem. A dica está baseada na Resolução COFEN n. 358/2009. Lembre-se sempre de que SAE e o Processo de Enfermagem são dois termos diferentes!
SAE: é a sistematização, ou seja, se refere à organização da enfermagem quanto ao método, pessoal e instrumentos.
Processo de Enfermagem: instrumento metodológico quando há o cuidado profissional da enfermagem. Segundo essa Resolução, esse processo possui 5 etapas. Vamos lembrar delas? 1) Histórico ou Coleta de dados; 2) Diagnósticos de enfermagem; 3) Planejamento; 4) Implementação; 5) Avaliação.
Desejo sucesso e a sua aprovação!

5. Conhecimentos Específicos – Resolução COFEN n. 427/12 – Professor Alexandre Sampaio

Dica importante sobre contenção física. Vamos atentar para os artigos 1º a 3º!!!
Art. 1º Os profissionais da Enfermagem, excetuando-se as situações de urgência e emergência, somente poderão empregar a contenção mecânica do paciente sob supervisão direta do enfermeiro e, preferencialmente, em conformidade com protocolos estabelecidos pelas instituições de saúde, públicas ou privadas, a que estejam vinculados.
Art. 2º A contenção mecânica de paciente será empregada quando for o único meio disponível para prevenir dano imediato ou iminente ao paciente ou aos demais.
Parágrafo único. Em nenhum caso, a contenção mecânica de paciente será prolongada além do período estritamente necessário para o fim previsto no caput deste artigo.
Art. 3º É vedado aos profissionais da Enfermagem o emprego de contenção mecânica de pacientes com o propósito de disciplina, punição e coerção, ou por conveniência da instituição ou da equipe de saúde.

6. Legislação do SUS – Professora Andréa Paula Severiano

É importante estar atento às questões voltadas aos princípios e diretrizes do SUS, possível questão a ser cobrada (Art. 7º da Lei n. 8.080/90).

Outro assunto interessante seria em relação à participação e ao controle social, o aluno precisa estar atento ao art. 1º da Lei n. 8.142/90, que trata dos conselhos e das conferências de saúde, lembrando da composição dos conselhos (usuários, profissionais da saúde, governo e prestadores de serviços), bem como sua divisão, que será paritária dos usuários ao conjunto dos demais segmentos.

Sobre o financiamento do SUS, será compartilhado entre as três esferas de governo (União, estados/DF e municípios) e sua transferência será feita através de contas especiais, os fundos de saúde (fundo nacional, estadual e municipal), proporcionando uma transferência regular e automática, fundo a fundo.

Boa sorte e sucesso na sua aprovação!

7. Legislação do SUS – Professora Andréa Paula Severiano

Sobre as “especificidades da estratégia Saúde da Família”, não esquecer:
• Necessário a existência de uma esquipe multidisciplinar;
• Número de ACS precisa ser suficiente para cobrir 100% da população cadastrada, com, no máximo, 750 pessoas por ACS e 12 ACS por equipe;
• Cada equipe dever ser responsável por, no máximo, 4.000 pessoas, sendo a média recomendada de 3.000;
• Carga horária: 40 horas semanais para todos os profissionais de saúde membros da equipe de Saúde da Família, à exceção dos médicos.

8. Língua Portuguesa – Professor Elias Santana

Olá, querido(a) aluno(a)! Para a prova da UNIRIO, sugiro a você começar pelas questões de gramática; em seguida, você resolverá as de compreensão de textos. Muita atenção aos seguintes assuntos: crase, pronomes, pontuação, regência e concordância. São assuntos certos na sua prova! Em 2016, as bancas também já estão autorizadas a cobrar o Novo Acordo Ortográfico, e esse assunto está em destaque no seu edital; é provável, portanto, que esteja na sua prova. Leia tudo com muita calma, e não deixe Português em segundo plano: é a matéria que mais reprova em concursos públicos (mas, se Deus quiser, será a razão da sua aprovação)!

9. Lei nº 8.112/90 – Professor Rodrigo Cardoso

Não se esqueça que “invalidada por sentença judicial a demissão do servidor estável, será ele reintegrado, e o eventual ocupante da vaga, se estável, reconduzido ao cargo de origem, sem direito a indenização, aproveitado em outro cargo ou posto em disponibilidade com remuneração proporcional ao tempo de serviço”. Ainda, se o cargo do reintegrado tiver sido extinto, ficará em disponibilidade.

10. Informática – Professor Maurício Franceschine

As intranets são redes privadas corporativas e exigem login e senha dos usuários para serem acessadas. É possível acessar os dados de uma intranet a partir de dispositivos que estejam fora da rede, por meio de dois tipos de acesso: extranet e VPN (Rede Privada Virtual). A extranet disponibiliza os serviços de uma intranet na internet para que usuários, que também tenham login e senha, possam acessá-la. Já a VPN permite ao usuário se conectar virtualmente à rede da intranet, como se fosse um cabo virtual que o conecta a ela, necessitando também do uso da internet.

Sobre o concurso

O concurso da UniRio será constituído apenas por provas objetivas, exceto para os candidatos a tradutor e intérprete de linguagem de sinais (nível médio), que farão ainda uma avaliação prática. O exame de múltipla escolha será realizado em 26 de junho, enquanto que os testes práticos estão programados para o período de 30 de julho a 2 de agosto. Para todos os cargos do nível médio, serão cobradas 60 perguntas, sendo 30 de Conhecimentos Básicos – nas disciplinas de Língua Portuguesa (20), Informática Básica (cinco) e Legislação (cinco) – e outras 30 de Conhecimentos Específicos. Será considerado aprovado quem acertar pelo menos uma questão de cada disciplina, além de obter ao menos rendimento de 60% em Conhecimentos Básicos e 60% na parte específica.

Já nas funções de nível superior, haverá 70 perguntas ao todo, sendo 30 de Conhecimentos Básicos e 40 de Específicos. Na parte básica serão cobradas as mesmas matérias com o mesmo número de questões de nível médio. Os critérios de aprovação são os mesmos dos cargos do antigo nível médio. No caso dos tradutores e intérpretes de Libras, somente serão convocados para o exame prático os 20 primeiros classificados na primeira etapa.

Deixe uma resposta